Pós-Graduação em Mediação de Conflitos Familiares

PrintPrint

Enquadramento / Justificação

O processo de mediação de conflitos tem um importante papel na pacificação das sociedades. Quando estamos perante um conflito familiar o caminho litigioso e os timings dos tribunais, comprometem as necessidades de todos os intervenientes. O processo de mediação levado a cabo por um mediador visa apoiar as partes na comunicação e na negociação, contribuindo positiva e significativamente para uma solução para a disputa. O mediador tem aqui um importante papel através de uma atitude independente e imparcial que procura apoiar as partes na avaliação dos seus pontos fortes e pontos fracos e encorajando-as a trabalhar de forma cooperativa, garantindo, desta forma, que as partes têm controlo total sobre o acordo a que chegarem.

A Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa (FEP-UCP) e o Instituto de Certificação e Formação de Mediadores Lusófonos (ICFML) organizam o I Curso de Pós-Graduação em Mediação de Conflitos Familiares, sob a coordenação científica da Dra. Ana Maria Maia Gonçalves (ICFML) e da Professora Elisa Veiga (FEP-UCP). Este curso aborda o processo de mediação, as especificidades do processo de mediação familiar, as competências do mediador, os aspetos teóricos e práticos da resolução de conflitos e da negociação, bem como o sistema de mediação familiar no contexto legal português.

O curso preenche os requisitos legais para acreditação junto do Ministério da Justiça, decorrente da parceria FEP-UCP/ICFML, entidade acreditada como Entidade Certificadora pelo Ministério da Justiça, possibilitando o exercício da atividade de mediador de conflitos no sistema de mediação familiar, nos termos da Lei 29/2013, de 19 de abril e da Portaria n.º 345/2013, de 27 de novembro. 

Em simultâneo, preenche também os requisitos do International Mediation Institute (IMI), representado em Portugal pelo ICFML (Instituto de Certificação e Mediação de Mediadores Lusófonos) para a certificação de mediadores internacionais. Esta certificação decorre da avaliação ao Módulo: IMI e certificação de Mediadores que visa uma avaliação de competências do mediador (postura, técnicas e ferramentas), necessárias ao bom e cuidado desempenho do mediador, de acordo com os critérios de avaliação de competências exigidos pelo IMI. A avaliação prevê ainda a realização de uma simulação de uma fase da mediação, sorteada no dia do exame, que será filmada e alvo de avaliação por avaliadores do IMI, externos ao ICFML.

 

 

Objetivos

No final do Curso o formando deverá ser capaz de:

  • Explicar o sentido dos aspetos práticos e teóricos da resolução de conflitos;
  • Desenvolver capacidades de intervenção no contexto da Mediação Familiar (quer no Sistema Público de Mediação Familiar, quer para o exercício da Mediação Privada) através de conhecimentos, instrumentos e treino de competências;
  • Compreender as situações familiares nas suas diversas componentes jurídicas, psicológicas e sociológicas;
  • Utilizar a teoria, o processo, as técnicas e a ética na mediação familiar;
  • Determinar as necessidades das crianças e as questões associadas;
  • Demonstrar conhecimento sobre os aspetos financeiros e práticos que envolvem os processos de divórcio;
  • Mostrar capacidade de determinar a adequação da mediação familiar á situação, incluindo o conhecimento e a capacidade de identificar situações de violência doméstica e conhecimento das respostas apropriadas quando a violência doméstica ou o seu potencial forem identificadas;
  • Demonstrar o conhecimento do processo em negociação e mediação familiar (role play).

 

Modelo pedagógico

O curso foca a sua atividade formativa na aprendizagem experiencial (experimentar e fazer para aprender). Neste sentido, a aprendizagem é orientada através de discussões e trabalhos em grupo, role-play, aulas teóricas, apresentações multimédia e dinâmicas de grupo.

O Curso irá proporcionar a intervenção on-line de peritos internacionais em Mediação Familiar nomeadamente no Brasil, USA, Canadá entre outros países, em função das características do grupo de formandos.

Durante o curso, os formandos desenvolverão o seu pensamento crítico e a sua criatividade, a capacidade de analisar e avaliar situações de conflito, a habilidade de adaptarem o seu conhecimento a novas situações, a capacidade de liderar e gerir um grupo de modo eficiente. A prática de mediação em simulação proporcionará aos formandos a interiorização do processo e a sua gestão eficaz.

Área de Estudos: 
Ciências da Educação
Grau de Ensino: 
Pós Graduação
Regime: 
Pós-Laboral
ECTS: 
30
Campus: 
Campus Foz
Destinatários: 

Mestres em Psicologia, licenciados em Direito, Sociologia, Serviço social (ou estudantes no último ano de licenciatura ou Mestrado em Psicologia), a atuar no domínio do Direito da Família, designadamente nas situações de conflito familiar resultantes do divórcio, das relações geracionais, dos cuidados a terceiros maiores, partilhas, empresas familiares.

A candidatura exige ainda:

  • Curriculum Vitae
  • Documento de identificação
  • Carta de motivação
Horários: 

O curso decorrerá às sextas-feiras das 18h às 22h e aos sábados das 9h às 18h, no mínimo dois fins de semana por mês.

Pressupõe ainda 1 semana completa: (de 5 a 13 de abril) no início da pós-graduação

Terá a duração de cerca de 7 meses.

Coordenação: 

Coordenação cientifico-pedagógica do curso:

  • Elisa Veiga (FEP-UCP)
  • Ana Maria Maia Gonçalves, Maria João Castelo Branco (ICFML)
Contactos: 

Universidade Católica Portuguesa | Porto
Gabinete de Estudos Avançados e Formação
Rua Diogo Botelho, 1327 | 4169-005 Porto
Telefone: 22 619 62 43
Email: formacao.avancada@porto.ucp.pt
www.fep.porto.ucp.pt

ICFML
Maria João Castelo-Branco   
Tel. 96 714 43 28
Email: mjoao@icfml.org
http://pt.icfml.org/
 

Observações: 

Modelo de avaliação, atribuição de ECTS

Frequência da Pós-Graduação completa

A atribuição de ECTS segue o previsto no art.º 5 do DL 42/2005, de 22 de fevereiro, bem como as regras sobre atribuição de ECTS definidas no Despacho da Reitoria da Universidade Católica Portuguesa com a referência R/0351/2012, de 23 de fevereiro de 2012. Assim, e de acordo com os documentos referidos, é atribuído 1 ECTS por cada 25h de trabalho, sendo que para este cálculo são consideradas, conforme a legislação mencionada, todas as formas de trabalho previstas, pelo que esta formação propõe a atribuição de 30 ECTS’s.

A avaliação considera os parâmetros abaixo identificados e respetiva ponderação na nota final.

  1. Participação = 25%
  2. Relatórios = 25% 
  3. Apresentação Oral dos Artigos Originais = 20%        
  4. Apresentação Oral dos Trabalhos = 10%
  5. Exame final (se exigível) = 15%.
  6. Participação no Fórum Online – 5%

 

Atribuição de Certificado de Pós-graduação aos alunos que tiverem avaliação positiva no curso e 90% de assiduidade, emitido pela FEP-UCP e pelo ICFML.

Os alunos que além da avaliação positiva no curso tiverem avaliação positiva feita por avaliadores externos ao ICFML do vídeo realizado nas últimas sessões terão igualmente um diploma do ICFML e poderão utilizar o logo de Mediador Certificado pelo ICFML. Os Mediadores Certificados ICFML, integrarão a Lista de Mediadores Certificados publicada no website do ICFML.

 

Frequência da Parte I

Curso 40h- Atribuição de Certificação de Mediação Privada ICFML e IMI (com avaliação positiva e 90% de assiduidade)

 

Frequência de Módulos - parte II:

Módulos de 12h - Atribuição de Certificado de Frequência (sem avaliação)