Equipa de investigação da Católica lança Guia “PRO.VI – Protect the Rights of the Victims” para profissionais

No passado dia 22 de fevereiro de 2021, assinalou-se o 31.º Dia Europeu da Vítima de Crime. Recentemente, também a Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa (FEP-UCP) acaba de lançar um trabalho para profissionais desta área, que resultou de um projeto Europeu - PRO.VI - Protecting Victims Rights - financiado pela Comissão Europeia, cujo principal objetivo é precisamente proteger os Direitos das Vítimas de Crime, através da capacitação dos especialistas que trabalham com esta população.

Este projeto, realizado pelas investigadoras Catarina Ribeiro, Mariana Barbosa, Raquel Matos e Mafalda Santos da FEP-UCP, envolveu 5 países europeus (Itália, Espanha, Roménia, Alemanha e Portugal), e a CIG - Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, como principal parceiro nacional nesta jornada.

O Guia Prático para Profissionais, que aqui apresentamos foi construído por todos os parceiros, com a colaboração de vários profissionais e também de Vítimas de Crime, que tiveram uma voz muito ativa neste trabalho e a quem muito agradecemos.

Agradecemos também a todas as instituições que connosco colaboraram, nomeadamente, à CIG (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género), à APF (Associação para o Planeamento da Família), à APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima), a todos os agentes policiais que integram o Gabinete de Atendimento e Informação à Vítima (GAIV) da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto, ao Gabinete para a Igualdade e Apoio à Vítima da Câmara Municipal da Trofa, à Cruz Vermelha Portuguesa, e a todos os profissionais e entidades que participaram ao longo deste projeto, e que sem os quais não se teria concretizado.

Todos os anos na União Europeia uma em cada sete pessoas é vítima de crime, incluindo crianças e adultos. A violência tem um impacto muito significativo na saúde e na sociedade, com custos elevadíssimos a nível económico também. A Proteção dos Direitos das Vítimas continua a ser, sem dúvida, uma prioridade.

 

24-02-2021