Esta cabine portuguesa mata o vírus na roupa e nos objetos do dia-a-dia

Biotecnologia
Esta cabine portuguesa mata o vírus na roupa e nos objetos do dia-a-dia
Sábado, 30 de Janeiro de 2021 in ECO

Chama-se PHYS e é uma cabine que inativa o SARS-CoV-2 em peças de vestuário, calçado e outros objetos. Nasceu de uma parceria entre a fabricante MTEX NS, o Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (Citeve) e a Universidade Católica Portuguesa e demorou cerca de meio ano a ser desenvolvida.

"Encontrámos uma tecnologia segura, eficaz em todo o tipo de superfícies e comprovada em laboratório", destaca o diretor geral do Citeve. Braz Costa explica ao ECO que a cabine surgiu em prol de uma necessidade.

"Com a pandemia os produtos, neste caso no setor têxtil, não podem voltar à estante depois de uma prova. Isto implica um grande constrangimento pois as peças que fossem parar ao provador teriam que fazer uma quarentena no mínimo de três dias e isso é completamente incompatível".

As roupas, calçado e objetos demoram entre quinze a vinte minutos a ser desinfetados, embora não seja um tempo exato, refere Braz Costa. "O tempo depende de vários fatores, a concentração de ozónio, a temperatura, se determinada peça tem plástico ou não - este material é onde o vírus tem maior prevalência, entre outros", explica o diretor do Citeve.

De acordo com a fabricante MTEX NS, a PHYS "é uma cabine de desinfeção certificada, capaz de neutralizar o vírus SARS-CoV-2 em roupas, calçados e outros tipos de objetos".

Veja o artigo completo aqui.
pt