Opinião: As vozes da democracia, por Benedita Menezes Queiroz e Inês Espinhaço Gomes

Direito
Opinião: As vozes da democracia, por Benedita Menezes Queiroz e Inês Espinhaço Gomes
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2021 in Público Online

Estamos em 2021 e Kamala Harris é a primeira mulher Vice-Presidente dos EUA. Vestia um casaco roxo: a cor que, ao lado do branco e do verde (Reino Unido) ou dourado (EUA), representou o movimento sufragista que, nos inícios do século XX, se debateu para que, hoje, as mulheres tenham o direito de participar na vida pública, nomeadamente, através do exercício do direito de voto. Kamala é também a primeira mulher negra de ascendência jamaicana e indiana a tornar-se Vice-Presidente dos EUA. E aquele roxo da bandeira sufragista – e do casaco de Kamala – lembra-nos que nem todas as mulheres estavam representadas nessa luta e que, só mais tarde, ganhariam o seu lugar na vida pública.

A cerimónia deu-nos, pelo menos, mais duas lufadas de simbolismo: o juramento de Kamala, prestado diante de Sonia Sotomayor, a primeira mulher latino-americana nomeada para o cargo de juíza no Supremo Tribunal dos EUA e a sublime declamação do poema “The Hill We Will Climb”, acutilante e assertivo, que Amanda Gorman eternizou.

Veja o artigo completo aqui.
pt