"Mudanças? Ou nem por isso?"

Artes
"Mudanças? Ou nem por isso?"
Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2022 in Público Online

Nuno Crespo, diretor da Escola das Artes.
Não sabemos o que este novo ano nos irá trazer e se há lições que aprendemos nos últimos anos é que a realidade excede sempre as nossas mais ousadas expectativas, raramente as confirma e muitas vezes ultrapassa-as de modos inesperados. Por isso, falar das exposições que o novo ano nos vais trazer é somente um exercício acerca da nossa curiosidade. Um exercício de imaginação através do qual não se tentam adivinhações, mas se sinalizam os lugares que, por razões diferentes, nos fazem maior apelo.
2022 será um ano internacionalmente interessante porque poderemos ver (ou não) de que forma grandes exposições, como a Bienal de Veneza e a 15ª edição da Documenta em Kassel na Alemanha, reagiram a dois anos tão severos para as práticas artísticas tanto na sua dimensão de criação e produção como de circulação. Será certamente histórico (pela reacção ou pela sua ausência) perceber de que modo a crise pandémica impactou o mundo das exposições e se os protocolos de exibição sofreram consequências da aceleração virtual que todas as instituições culturais se viram obrigadas a concretizar. Veremos se surgem novos paradigmas.

Veja o artigo completo aqui.
pt