Católica desenvolve projeto CApS que promove a metodologia Aprendizagem-Serviço

A Universidade Católica Portuguesa (UCP) arrancou este mês com um projeto nacional que visa a promoção da metodologia Aprendizagem-Serviço (ApS) na Universidade e o envolvimento futuro de outras instituições de ensino superior (IES) em Portugal. Este modelo de aprendizagem integra-se em linhas de inovação pedagógica e de responsabilidade social em que a UCP tem vindo a apostar, reforçando assim a sua vocação de intervenção na sociedade, seja através dos profissionais que forma ou do trabalho que desenvolve em parceria com múltiplos interlocutores, em alinhamento com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A Aprendizagem-Serviço é uma metodologia educativa que promove nos estudantes uma compreensão mais abrangente e aprofundada dos temas curriculares, a par de um maior sentido de responsabilidade cívica. Nesta experiência, os estudantes desenvolvem os seus conhecimentos e as suas competências quer através da vivência e intervenção numa atividade de serviço que responde a necessidades previamente identificadas na comunidade, quer através de um processo contínuo de reflexão guiada.

Financiado por uma fundação privada, o projeto CApS – Universidade Católica e Aprendizagem-Serviço: Inovação e Responsabilidade Social, com duração de 3 anos, será liderado pela Faculdade de Educação e Psicologia, que irá coordenar a implementação de experiências ApS nos quatro campi da Universidade Católica Portuguesa (Braga, Lisboa, Porto e Viseu). O objetivo será consolidar e validar esta metodologia de ensino em áreas curriculares específicas e transversais dentro da Católica, bem como criar linhas orientadoras para outras IES que queiram seguir os mesmos passos.

Estima-se que este projeto envolva uma população-alvo de 2260 estudantes, 108 professores, 99 parceiros da comunidade e 22.600 beneficiários finais, num total de 89 experiências de ApS. O CAps conta desde logo com vários parceiros da comunidade que já manifestaram o seu apoio e com quem a UCP tem colaborado de forma consistente ao longo dos anos, tais como autarquias, instituições particulares de solidariedade social, entre outros.

Estão também previstas diversas atividades no âmbito do projeto tais como: formação de professores, eventos de celebração e reconhecimento público nas comunidades envolvidas nas experiências e ainda um prémio nacional.

O projeto CApS contará com o apoio de especialistas internacionais, como consultores e avaliadores externos. O impacto e a eficácia do CApS serão avaliados cientificamente, produzindo um conjunto de conhecimentos para melhorar as ações futuras. Os resultados serão divulgados nacional e internacionalmente. A fase final do projeto ampliará as competências e conhecimentos da Universidade na metodologia permitindo fortalecer a ApS noutras instituições de ensino superior em Portugal.

Janeiro 2020

Artigos relacionados:
Católica coordena grupo de trabalho “Aprendizagem – Serviço“ do ORSIES