Curtas de Vila do Conde: Aluno e alumnus premiados no Festival


 

O festival Curtas de Vila do Conde 2020, que já contava com uma forte presença da Escola das Artes, acabou por premiar os filmes de um aluno, de um antigo aluno e de um artista convidado da EA. 

I don't like 5 PM, projeto artístico com que Francisco Dias finalizou em 2019-20 a Licenciatura em Som e Imagem, venceu a competição Take One!, para o melhor filme de escola a concurso. A equipa do filme contou ainda com a presença de Rafael Maia (na composição musical e desenho de som) e Bernardo Bourbon (na captação, edição e mistura de som), respetivamente aluno e antigo aluno do Mestrado em Design de Som da Escola das Artes.

Já Luís Costa, antigo aluno da EA, venceu o Prémio do Público da Competição Nacional com O nosso reino, a partir da obra homónima de Valter Hugo Mãe. A equipa do filme conta ainda com diversos antigos alunos da EA: a produção é da Bando à Parte de Rodrigo Areias; a fotografia foi de Miguel da Santa e Tiago Carvalho; André Guiomar e Ricardo Freitas na montagem; Rolando Babo na música. A mistura de som foi do professor da EA Vasco Carvalho. 

Nota ainda para Sandro Aguilar, artista convidado da EA em 2020-21, que recebeu o Prémio de Melhor Realização da Competição Nacional por Armour.

 

 

Cursos nesta área

 
 

LISTA DE FILMES

 
 
 
 
 
I DON’T LIKE 5PM
Francisco Dias · Portugal · 2020 · DOC · 9’
"I Don't Like 5 PM" é a viagem de descoberta do primeiro amor do realizador. A história é contada através de fotografias e vídeos pessoais captados na natureza da Noruega, de Portugal e da Polónia. Dividido em quatro capítulos, o filme mostra a procura, o amor, a separação e a memória. A procura e a sua forte amizade com uma rapariga alemã. Os capítulos seguintes mostram momentos do seu primeiro amor com uma rapariga polaca. Não conseguindo viver a milhares de quilómetros de distância um do outro, a relação termina, tornando-se uma memória.

 

 

 

 

O NOSSO REINO
Luís Costa · Portugal · 2020 · FIC · 15’
Num reino maravilhoso, onde o Diabo supostamente não existe, uma criança vagueia por uma aldeia granítica. Quando chega a casa só encontra a morte e o silêncio dos adultos. Sente-se só, mas só chora quando vagueia sozinho. A partir da obra homónima de Valter Hugo Mãe.

 

 
 
ARMOUR
Sandro Aguilar · Portugal/Canadá · 2020 · DOC · 30’
Hector vinha podre de bêbado. O pai estava doente e quase a morrer, a namorada trocou-o por um tipo mais velho e levou-lhe o filho de onze anos. Naquele dia vestia uma armadura. Havia uma festa medieval e a cidade estava ao rubro.