Uma Católica ativa e em prol da comunidade!

Estimada Comunidade da Católica no Porto,

Espero encontrá-los bem a todos e com a energia e esperança necessárias para ultrapassar este momento de provação.

E é de provas dadas, por parte da nossa comunidade, que hoje vos venho falar. Apesar das portas da Católica se encontrarem fechadas, a academia está viva e está ativa! E prova disso são as aulas que estão a ser lecionadas remotamente com o empenho dos docentes e estudantes. A comunicação que flui e circula das mais diversas formas, entre alunos, docentes e colaboradores. O teletrabalho que tem dado fortes sinais de eficiência. As muitas reuniões que têm sido realizadas, por Zoom, Skype, Teams, ou outras alternativas, e que se têm demonstrado ser muito frutíferas…

A Católica no Porto está em movimento. Não só dentro das suas portas, mas também em interação com a comunidade externa, através de diversas colaborações e iniciativas que sucintamente, e a título de exemplo, passarei a enunciar:

  • A Escola Superior de Biotecnologia e o Instituto de Ciências da Saúde, após contactos com duas instituições de saúde da cidade, apoiaram com material que tinham em stock, e o qual é imprescindível no combate a este inimigo invisível. Foram disponibilizadas luvas de nitrilo e latex, litros de álcool, litros de lixívia, máscaras cirúrgicas, máscaras viseiras, toucas, óculos e outros materiais de proteção;
  • Já os alunos da Faculdade de Teologia, nomeadamente os seminaristas, estão a dinamizar momentos de oração e celebrações que são partilhados pelos meios digitais da diocese do Porto;
  • Na Faculdade de Educação e Psicologia uma docente integra um grupo de trabalho de especialistas na área da violência familiar, composto por profissionais de saúde, academia, comunicação social, direito e serviço social. Este grupo pretende desenvolver uma resposta especificamente dirigida as situações de violência familiar, no contexto da quarentena;
  • No Instituto de Ciências da Saúde os professores especialistas em Enfermagem comunitária disponibilizaram-se para colaborar com a linha SNS24. Alguns estão também a colaborar noutras plataformas, p.e. Grupo “Covid-19- Informações dadas por profissionais de saúde”, que é um espaço de informação para milhares de pessoas. Dois docentes continuam a trabalhar no plano de contingência da Católica no Porto. Alguns alunos do 1º ano de Enfermagem, que estavam a fazer ensino clínico em lares, mantêm-se em contacto telefónico com as pessoas com quem tinham iniciado a atividade – o que quebra o isolamento a que as pessoas idosas em lares estão atualmente obrigadas;
  • Na mesma linha, a UDIP mantém a sua atividade, em estreita colaboração com as instituições parceiras onde os nossos alunos fazem voluntariado à distancia.

Estes são exemplos do contributo da nossa instituição, mas sobretudo da generosidade da nossa comunidade que, anonimamente, não hesita em dar a sua ajuda quando e onde é preciso. São dinâmicas variadas e profícuas no combate a esta crise que a todos toca e envolve.

Em cada Unidade Académica a prioridade continua a ser o apoio e atenção dados aos seus estudantes. As aulas e o acompanhamento pedagógico a cada estudante continuam a decorrer através das plataformas online. E é com muito entusiasmo que temos vindo a receber várias mensagens dos nossos alunos a elogiar e reconhecer o esforço e empenho dos docentes na dinamização das aulas, a agradecer as prontas respostas por parte dos serviços, e enaltecer o sentido de unidade académica apesar do isolamento social. A resposta que a Católica no Porto tem dado foi considerada por um dos alunos como “uma prova de excelência da Academia”, à qual se orgulha de pertencer.

Continuaremos a dar o nosso melhor, a quebrar as distâncias, na esperança de superarmos este momento, e dele sairmos mais fortalecidos.

Saudações Académicas

Isabel Braga da Cruz